Como tirar mudas (keikes) de orquídeas phalaenopsis

Como tirar mudas (keikes) de orquídeas phalaenopsis
Keike replantado na árvore

Quando comprei minha primeira orquídea tinha pela frente um desafio; mantê-la viva. Isso porque já tinha ouvido falar várias vezes que orquídeas são plantas diferenciadas e de difícil cultivo. Fora as fotos de orquidários que eu via pela internet onde essas plantas maravilhosas ficavam em belas e engenhosas estufas de vidro. Logo, eu sabia que seria mesmo um desafio, mas aos poucos fui aprendendo como cuidar dessas belas plantas e hoje compartilho não só as flores, mas também as novas mudas de orquídeas aqui do jardim.

Para mim já foi uma alegria imensa ver a minha primeira orquídea florir novamente após a compra, e agora, essa outra que por sinal quase perdi me presenteia com dois lindos keikes.

Importante dizer que não sei a "fórmula" para que as orquídeas produzam os keikes. Aqui apenas mantive os cuidados habituais e agora na primavera, algumas de minhas orquídeas, e não só as phalaenopsis, emitiram keikes.

Como cortar o keike da orquídea
Como separar o keike da orquídea

Essa da foto acima é a orquídea do post "Como salvar uma orquídea", ela não só se recuperou como emitiu esses dois lindos keikes. Já ouvi alguns relatos de que a planta emite keikes quando não está bem, como uma forma de tentar perpetuar a espécie. Mas nesse caso, a planta está cheia de novas raízes e tanto os keikes quanto a planta "mãe" passam bem. Para ver o post da recuperação dessa orquídea clique aqui.

Mudas de orquídeas
Como separar as mudas de orquídeas

Na separação das mudas retirei apenas o keike mais velho, o mais jovem resolvi deixar na planta "mãe" na esperança de que ela emita uma quantidade maior de hastes florais e assim eu consiga obter uma bela floração. Importante dizer também que não há necessidade de separar os keikes, mas ainda assim decidi fazer a separação até mesmo para que pudesse compartilhar essa experiência com vocês.

O único cuidado que tive no processo foi utilizar uma tesoura limpa e a aplicação da pasta de canela no local do corte. Aqui mesmo no blog tem um post onde compartilho a "receita" da pasta que vocês poderão conferir depois clicando aqui.

Muda de orquídea
Muda de orquídea phalaenopsis

Na separação da muda, perdi uma folha antiga da planta "mãe", mas as raízes do keike ficaram bem preservadas. O meu conselho é que não mexam muito nessas raízes pois elas se quebram com alguma facilidade. Então atenção redobrada no momento do corte. No mais, também é só passar a pasta de canela no local que foi realizado o corte do keike.

Keike de phalaenopses
Keike de phalaenopsis

Pronto, uma muda saudável e com as mesmas características da orquídea que a originou. Agora é só replantar num recipiente seguindo as necessidades de cultivo da orquídea em questão ou como foi no meu caso, o replante na árvore.

Na primeira foto desse post está a orquídea já posicionada no novo local, para ajudar na fixação, usei apenas um pedaço de corda bem fina e entre a base do keike e o tronco da árvore, também adicionei um pouquinho de musgo. Você pode ver esse processo com mais detalhes aqui mesmo no blog, no post "Replante das orquídeas nas árvores", é só clicar aqui. E assim que as raízes do keike se desenvolverem e se fixarem na árvore eu volto e compartilho as novidades com vocês. Boa sorte com suas mudas de orquídeas e até o próximo post!

Veja também o vídeo que complementa esse post!



Continue lendo para saber mais sobre:


Siga o Jardinet nas redes sociais e fique por dentro das novidades com várias dicas de cultivo!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...