Sementes - Poder germinativo e dormência

Sementes de Grevílea-anã
     Você sabia que algumas sementes "adormecem" na terra e podem levar anos para germinar. Enquanto outras germinam com tal facilidade que em muitos casos podem se tornar invasivas? Pois é, no post de hoje você vai saber um pouco mais sobre as sementes e suas particularidades.
Poder germinativo
  • As sementes tem "prazo de validade" e quando este prazo está vencido ela perde seu poder de germinar. Caso você não tenha certeza sobre o poder germinativo de determinada semente é melhor semeá-la logo depois de colhê-la e caso ela não germine nem estrague é porque está em dormência. Neste caso, em determinada época do ano com as variações climáticas ela certamente germinará.
  • Algumas sementes como a do Ipê-roxo por exemplo duram aproximadamente 150 dias e outras como as palmeiras entram em dormência e podem durar mais de um ano. As sementes de lavanda-inglesa e Portulacas apresentam dormência e em minha região só germinam na primavera.
Atenção: Algumas plantas geradas em laboratório, as híbridas, geralmente não produzem sementes viáveis, ou seja, produzirão sementes que não têm poder germinativo. Em alguns casos quando as sementes dessas plantas germinam elas geram plantas com características diferentes da planta mãe.

     Quero destacar que apesar de perder as características do hibridismo como flores grandes e plantas mais compactas e resistentes. As novas plantas ganham uma característica importante para atração dos beija-flores que é o aumento da quantidade de néctar. Nas plantas híbridas essa característica não é importante e alguns híbridos tem a produção de néctar reduzida para até 1/3 das plantas originais. Fica aí então a dica para deixar suas híbridas, como é o exemplo da Petúnia, voltarem ao estado original.
Dormência
  • Como já disse nos parágrafos anteriores algumas sementes "adormecem" na terra e precisam de condições favoráveis para "acordarem". No caso de algumas sementes como as Ipomoeas, o contato da semente com a água já é suficiente para quebrar a dormência e começar o processo de germinação. Assim também acontece com grande parte das floríferas e ornamentais.
  • Algumas sementes como as da Sálvia necessitam de luz para germinar e não podem ser cobertas pelo substrato enquanto outras espécies não germinam na presença de luz.
  • O melhor a se fazer no caso de sementes que apresentam dormência seria esperar o tempo certo para sua germinação uma vez que isso ocorre quando as condições são as mais favoráveis para esse acontecimento, contudo caso você queira intervir e acelerar esse processo existem algumas técnicas de quebra de dormência que podem ser aplicadas como deixar as sementes de molho em água morna, fervê-las, lixar suavemente a casca, deixá-las no freezer e até mesmo imergi-las em ácido sulfúrico.
Atenção: Para aplicar as técnicas de quebra de dormência citadas acima é preciso conhecer a espécie e ver se a técnica se aplica à ela.

 Dicas do blog:

  • Veja AQUI no blog mais sobre maturação e localização das sementes nas plantas!
  • Veja AQUI no blog mais sobre semeadura e germinação das sementes!
  • Aprenda AQUI no blog a fazer sua estufa caseira com materiais recicláveis!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...